Quartas-feiras

19h30 reunião de ensino

Domingos

19h culto & ministério infantil

(47) 3370-2119

223ª Semana - 1 Timóteo 6:10 - O Cristão e as Finanças

Buscar

Categorias

22

Ago

223ª Semana - 1 Timóteo 6:10 - O Cristão e as Finanças

Texto Chave:

“Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”. 1 Timóteo 6:10.   
 
Objetivo da Lição:

Vamos aprender que o cristão, como filho de Deus, recebe dEle todas as coisas, inclusive o dinheiro, que deve ser utilizado de maneira correta, sensata e temente a Deus, para glória do seu Nome. 
 
Enfatizar:
 
a) O dinheiro pode ser benção ou maldição, dependendo do uso que dele fazemos. Se o fizermos de modo judicioso e para glória de Deus e expansão do seu reino, com gratidão pelos bens adquiridos, seremos recompensados pelo Senhor. Que possamos utilizar nossos recursos financeiros de modo honesto, como verdadeiros mordomos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Sabendo que a avareza é uma forma de idolatria (Cl. 3:5).    
b)Tudo o que somos e temos vem de Deus  - 1) Somos seus filhos. Todas as pessoas pertencem a Deus, por direito de criação (Sl. 24:1). Nós cristãos, temos algo a mais, pois somos filhos de Deus por criação, mas também por redenção e ainda por direito a filiação, através da nossa fé em Jesus (Jo. 1:12). 2) Deus nos dá todas as coisas. Na condição de filhos, Deus nos concede todas as bênçãos espirituais de que necessitamos (Ef. 1:3; Fp. 4:19; Tg. 1:17) e também nos confere as bênçãos materiais. (Mt. 6:11). Os nãos cristãos têm as coisas por permissão de Deus, sejam ricos ou pobres. Nós , seus filhos, temos as coisas, incluindo o dinheiro, como dádiva de sua mão. (1 Cr. 29:14).  
c) Como devemos ganhar o “nosso” dinheiro – 1) Com trabalho honesto. (1 Ts. 4:11). A ética bíblica nos orienta que devemos trabalhar com afinco para fazermos jus ao que percebemos. 2) Fugindo das práticas ilícitas. O cristão não deve recorrer a meios ou práticas ilícitas para ganhar dinheiro (Pv. 28:20). 3) Fugindo da avareza. Avareza é amor ao dinheiro (1 Tm. 6:9,10). Deus não condena a riqueza em si, mas a ambição, a cobiça, a exploração, a usura e a avareza. 4) Fugindo da preguiça. O trabalho deve ser normal para o cristão. A preguiça não condiz com a condição de quem é nascido de novo.  (Pv. 6:9,10 e João 5:17).
d) Como o cristão deve utilizar o dinheiro – 1) Na Igreja do Senhor. Deus mantém sua igreja, no que tange à parte material, através dos recursos que ele mesmo concede a seus servos. Cada cristão deve devolver os dízimos do Senhor para a manutenção da Obra (Ml. 3:10; Mt. 23:23). Contribuir com as ofertas nos diversos ministérios, principalmente manutenção de missionários conforme compromissos da Igreja local. 2) No lar, no trabalho e o físico. Evitar dívidas fora do alcance, evitar extremos e quando possível comprar a vista. Uma parte importante é evitar ser fiador, pois a Bíblia desaconselha isso (Pv. 11:15; 17:18; 20:16; 22:26). Não fornecer cheque para outra pessoa, mesmo sendo parente ou amigo. Logo você perderá essa amizade. Não se envolva com agiota (Êx. 22:25). Pague seus impostos (Rm. 13:7).
 
Ajuda para desenvolver a lição:

O dinheiro é um meio de troca importante para as transações entre pessoas e empresas. O que a Bíblia condena não é o dinheiro em si, mas o amor ao dinheiro (avareza). Que o Senhor nos ensine a usar da melhor maneira possível os recursos financeiros ao nosso dispor, como bênçãos de sua parte.
 
SUGESTÕES:   (Obs. Veja matéria completa sobre o tema no Site da Igreja da Família).

1. Ouça um louvor (DVD, CD...) (Obs. CD de louvor na Livraria da Igreja)
2. Oração Inicial
3. Discutir o assunto com todos os presentes pedindo a opinião de cada participante.
4. Encerrar estimulando os presentes a decorar o texto-chave, em seguida faça uma oração agradecendo a Deus por cada vida presente.
5 – Pesquisa efetuada na Revista Lições Bíblicas, CPAD, Comentarista Elinaldo Renovato, 2002.